Existe a distância entre duas pessoas que se amaram e a distância entendida em quilômetros. A distância que é feita dos anos e a que é feita de disposições. A distância do desejo e a distância do real. Uma distância que é sã, outra que é louca. Eu não sei se mais distante é aquilo que passou ou o que nem chegou a acontecer.A distância não é uma medida objetiva. Escamoteio no tema a minha vontade que é de falar sempre sobre a mesma coisa. A distância entre seus braços e os meus. Entre um e-mail e uma mensagem instantânea num aplicativo do celular. Essas distâncias me interessam. A distância entre um início de tarde que é quase manhã e meu nariz, congestionado de frio e de caos. A distância entre minhas duas pernas. Entre as unhas e os dedos. Entre a pessoa que escuta ininterruptamente o mesmo álbum e a mesma pessoa que dele enjoa. A distância entre as minhas costelas, que insistem em não fechar o plexo. A distância entre o trapézio tenso e o que relaxa. Entre quem sou, quem fui e quem virei a ser. Entre os vivos e os mortos. Entre os que moram em túneis e os que habitam a superfície. Entre um focinho e um amor. Entre o modo como desvirtuava o uso das vírgulas antes e agora.

Anúncios