Labirinto

fevereiro 9, 2016

Gosto das palavras escritas porque às vezes me perco nelas. E às vezes até me encontro. Só pra me perder de novo numa conjunção, numa vírgula, na necessidade inexplicável de continuar um parágrafo. Ou de parar.