Casula #1

novembro 9, 2015

Nos braços do amor que eu nunca tive, vi a chuva cair. Num dia branco, escorrido. Eu beijei seus dedos com a reverência de quem beija os pés de um ídolo. Por onde haverão andado? Que reentrâncias haverão penetrado? Seus dedos. Longos. Suas mãos. Grandes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: