Origami

julho 29, 2012

[para a menina bonita que tinha mania de dar dobraduras em mesas de bar] 

 

Ela me deu seu Coração

que eu guardei num Porta-Moedas

Tesouro disfarçado, travestido

de centavos sem importância,

para que estivesse sempre comigo e

Pulsasse em mim algo de quente e

Caloroso nas tardes chuvosas.

Ela me deu seu Coração

que eu guardei num Porta-Moedas.

não sei bem onde foi

entre um ônibus e outro

na pressa do cotidiano

que o perdi.

quem sabe Derretido numa Poça d’água.

comprei outro Porta-Moedas

quem sabe não guarde um dia

entre moedas de pouco valor

aquele Coração

fresco como folha

de papel

em branco.