Poeminha em trânsito

julho 22, 2011

Eu não preciso mais achar o meu lar,

seguindo descoordenada as batidas

em meios aos quebrares de ondas.

Buscando outros em quem aportar.

Eu sou exatamente onde eu quero estar.

Anúncios