Republicando

maio 16, 2011

Nota na porta de Adriano

 Sabe, eu não penso em termos de certo ou errado. Adriano, eu não quero chorar sempre as mesmas lágrimas, recuso-me, veja bem, a reviver a minha vida. Então perdoe-me se não me interesso por você, é que te vejo enfadonho por repetição, ainda que seja outro.

Virgínia
(Daqui)
Anúncios

4 Respostas to “Republicando”

  1. Carla said

    Pobre Adriano, sem querer enfadonho. Sem saber. Mesmo outro, o mesmo. E qual é o detalhe – mínimo, quem sabe – que faz do outro, da outra, alguém além dos mesmos? Nunca sei.

  2. mariana said

    sabe Patrícia… é incrível como a sua escrita nunca perde a força. reli tantos textos aqui, e a maioria deles ainda mexe tanto comigo quanto da primeira vez que os li.

  3. Patricia said

    Carla, também me pergunto. O que será que as pessoas têm que faz com, de vez em quando, não sejam as
    mesmas? Ou será que é algo que nós temos?

    Mariana, Obrigada, mesmo.

  4. Carla said

    Nem algo que nós temos, nem algo que as pessoas tem. Deve ser o encontro (e é difícil explicar o encontro). Que Adriano e Virgínia façam bons encontros outros – com outros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: