Republicando

maio 16, 2011

Nota na porta de Adriano

 Sabe, eu não penso em termos de certo ou errado. Adriano, eu não quero chorar sempre as mesmas lágrimas, recuso-me, veja bem, a reviver a minha vida. Então perdoe-me se não me interesso por você, é que te vejo enfadonho por repetição, ainda que seja outro.

Virgínia
(Daqui)